Prefeitura Municipal de Mineiros - 27/08/2019
SARAMPO - SINTOMAS E PREVENÇÃO
Publicado por: Valdeir

LOADING IMAGES

Trata-se de uma doença altamente contagiosa que pode evoluir para complicações e levar à morte. Sua transmissão ocorre quando o doente tosse, fala, espirra ou respira próximo de outras pessoas

Os principais sintomas são febre, manchas avermelhadas na pele do rosto e tosse persistente.

A principal forma de prevenção da doença é feita por meio da vacinação.

      Entre as semanas epidemiológicas 1 (30/12/2018) e 33 (10/08/2019), o Brasil registrou 1.680 casos confirmados de sarampo. Atualmente, se encontram em situação de surto 11 Unidades Federadas (UF), a saber: São Paulo, Rio de Janeiro, Pernambuco, Goiás, Maranhão, Bahia, Rio Grande do Norte, Espírito Santo, Sergipe, Piauí e Paraná.

      Para interromper a cadeia de transmissão do vírus do sarampo, ações vêm sendo implementadas nessas UF, tais como: bloqueio vacinal seletivo e intensificação da rotina de vacinação.

      Com o intuito de reforçar as ações contra o sarampo no Brasil e reduzir a incidência e gravidade da doença nos menores de um ano de idade, neste momento, o Ministério da Saúde recomenda a vacinação das crianças de seis a 11 meses de idade contra o sarampo, com uma dose da vacina tríplice viral. Esta ação se justifica devido ao risco aumentado de complicações, hospitalizações e mortalidade pelo sarampo neste grupo e a necessidade de oferecer proteção a esses bebês, uma vez que, nos últimos 90 dias, houve registro de 228 casos confirmados de sarampo nos menores de um ano, representando uma incidência de 38,3 por 100.000 habitantes.

      Para as crianças a partir dos 11 meses até 11 meses e 29 dias que receberem a dose zero receberão a Dose 1 com mais de 12 meses de idade, respeitando o intervalo mínimo de trinta dias entre as doses.

      Vacina contra sarampo em adultos para quem não sabe, a primeira vacina contra o sarampo foi introduzida no Brasil na década de 1960, mas, como o imunobiológico era importado do mercado internacional, sua distribuição era feita de maneira descoordenada e descontínua. Sua implementação efetiva no país só foi possível após a criação do Programa Nacional de Imunizações (PNI), em 1973, por determinação do ministro da Saúde.

      Muita gente não sabe, mas os adultos também precisam ser imunizados. Quem está com as vacinas desatualizadas coloca em risco não apenas a própria saúde, mas também pode se tornar um transmissor de doenças, em especial para as crianças e idosos, que são grupos mais vulneráveis.

      A vacina tríplice viral, além de proteger contra o sarampo, protege também contra rubéola e caxumba.

Como devo proceder?

      Para ser vacinada a pessoa deve comparecer na unidade de saúde com o cartão de vacina. Esse cartão será analisado, pois qualquer indivíduo que foi vacinado a partir do primeiro ano de vida no esquema de duas doses com intervalo mínimo de 30 dias entre elas não precisa de uma nova injeção. A pessoa receberá a vacina de acordo com o esquema vacinal preconizado pelo Programa Nacional de Imunizações (PNI).

Quem deve se vacinar contra o sarampo?

 Dose zero: Devido ao aumento de casos de sarampo em alguns estados, todas as crianças de 6 meses a menores de 1 ano devem ser vacinadas (dose extra).

 Primeira dose: Crianças que completarem 12 meses (1 ano).

 Segunda dose: Aos 15 meses de idade, última dose por toda a vida.

Adulto deve se vacinar contra o sarampo?

Tomou apenas uma dose até os 29 anos de idade:

• Se você tem entre 1 e 29 anos e recebeu apenas uma dose, recomenda-se completar o esquema vacinal com a segunda dose da vacina;

• Quem comprova as duas doses da vacina do sarampo, não precisa se vacinar novamente.

Não tomou nenhuma dose, perdeu o cartão ou não se lembra?

• De 1 a 29 anos - São necessárias duas doses;

• De 30 a 49 anos - Apenas uma dose.

• Profissional da saúde (independente da idade): recebeu apenas uma dose, recomenda-se completar o esquema vacinal com a segunda dose da vacina. Quem comprova as duas doses da vacina do sarampo, não precisa se vacinar novamente.

Grávidas podem tomar a vacina contra o sarampo?

    A vacina é contraindicada durante a gestação, pois são produzidas com o vírus do sarampo vivo, apesar de atenuado. A gestação tende a diminuir a imunidade da mulher, o que deixa o sistema imunológico mais vulnerável e, por isso, a vacina pode desenvolver a doença ou complicações.

   O recomendado pelo Ministério da Saúde é que a mulher que faça planos de engravidar tome todas as doses da vacina antes, podendo esta ser a tríplice ou a tetra viral, e mantenha toda a rotina prevista no Calendário Nacional de Vacinação atualizada, para se proteger e proteger o bebê. (Ministério da Saúde 2019)

     A vacina contra sarampo, como outras vacinas, estão disponíveis nas unidades de saúde durante o ano todo. Por isso a importância de estar com o cartão de vacina em dia. O cartão de vacina é um documento.

Em Mineiros, as unidades de saúde que tem salas de vacinação são:

• UBS Dr. João Batista – Bairro Centro – Horário de funcionamento – das 07:30 as 16:30 – sem intervalo para almoço

• UBS Maria Umbelina – Bairro Nova República – Horário de funcionamento – das 07:30 as 16:30 – sem intervalo para almoço

• UBS Oswaldo José (Tote) – Bairro Perobeira – Horário de funcionamento – das 07:30 às 11:00, das 13:00 as 16:30.

• UBS Dona Sanica – Bairro Centro Oeste - – Horário de funcionamento – das 07:30 às 16:30 – sem intervalo para almoço

• UBS Raul Brandão – Bairro Parque São José – Horário de funcionamento – das 07:30 às 16:30 – sem intervalo para almoço

• UBS Dona Florinda – Bairro Leontino– Horário de funcionamento – das 07:30 às 16:30 – sem intervalo para almoço


Prefeitura de Mineiros - mais progresso, novas conquistas

Autor: Valdeir